quinta-feira, 23 de abril de 2020

Estudo da Prevent Senior sobre cloroquina é suspenso por suspeita de fraude

Estudo com hidroxicloroquina da Prevent Senior é suspenso por suspeita de fraude

Um estudo da Prevent Senior sobre o uso combinado de hidroxicloroquina e azitromicina como forma de reduzir as internações em pacientes com suspeita de Covid-19 foi suspenso nesta segunda-feira pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), após o órgão verificar que os testes com pacientes se iniciaram antes que a pesquisa fosse autorizada.

Essa é apenas uma das incongruências entre o estudo publicado e o protocolo aprovado pela Conep. As outras irregularidades incluem o número de pacientes, a condição clínica desses participantes e a ausência de investigação de duas mortes registradas durante o estudo.

De acordo com Jorge Venâncio, coordenador da Conep, o programa só recebeu autorização do órgão na última terça-feira 14. No entanto, na sexta-feira, 20, apenas três dias após a aprovação, a Prevent Senior publicou um estudo com características semelhantes às do estudo aprovado pela Comissão, que ainda deveria ser iniciado.


“Nós tivemos conhecimento do pre-paper [o estudo da feito pela Prevent Senior publicado no medRxiv] que foi divulgado na sexta-feira e vimos que tinham diferenças substanciais em relação ao que tinha sido aprovado. O estudo aprovado pela Conep é prospectivo e não retrospectivo, como o que foi publicado. A equipe deveria recrutar pacientes e verificar a hipótese. Não teria como fazer isso, fazer o estudo e publicar em apenas três dias. Era uma coisa flagrante. Por isso decidimos suspender o estudo e convocar o pesquisador e a instituição para uma audiência.”, diz Venâncio

A Prevent alega ter tido apenas a intenção de “cooperar com o enfrentamento da epidemia”, mas tem evitado rebater as críticas técnicas feitas ao trabalho. A empresa diz atuar "em conformidade com as boas práticas médicas".VEJA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário