quinta-feira, 14 de maio de 2020

MÉDICOS ALERTAM PARA DOENÇA QUE ATACA CRIANÇAS, LIGADA AO COVID-19

Os pais, já esmagados pelos desafios de criar filhos em meio a uma pandemia global, agora têm outra coisa com que se preocupar: uma misteriosa doença inflamatória

Os médicos dizem que pais, hospitais e clínicas devem esperar ver mais casos de uma doença misteriosa, chamada síndrome inflamatória multissistêmica, que está afetando crianças expostas ao Covid-19,, muito semelhante à síndrome de Kawasaki".


É muito cedo para dizer qual será a preocupação, mas a doença surgiu durante uma audiência no Senado na terça-feira, quando o Dr. Anthony Fauci, da força-tarefa de coronavírus da Casa Branca, alertou contra a pressa de reabrir as escolas.

Os médicos estão chamando a nova doença de síndrome inflamatória multissistêmica pediátrica e ela compartilha algumas características da Kawasaki, que geralmente afeta crianças com menos de 5 anos de idade. Seus sintomas comuns: febre prolongada, erupção cutânea, conjuntivite, inchaço das palmas das mãos ou plantas dos pés, às vezes descamação da pele nessas áreas e aumento dos linfonodos.

Na terça-feira, o governador de Nova York, Andrew Cuomo, disse que o estado está investigando cerca de 100 possíveis casos da nova doença, que matou pelo menos três e também foi vista em Los Angeles, na área da baía de San Francisco, Chicago, Grã-Bretanha. e Espanha.

O Dr. Charles Schleien, presidente de pediatria da Northwell Health em Nova York, disse que seu hospital atendeu cerca de 40 casos desde meados de abril e a maioria mostrou anticorpos semelhantes ao coronavírus, o que significa que eles foram infectados, mas não apresentavam sintomas de COVID. 19 Vários outros testaram positivo para o vírus e também não apresentaram sintomas.

"A boa notícia é que, como a doença de Kawasaki, quase todas as crianças são tratáveis", disse Schleien. “É altamente provável que, com o tratamento, elas fiquem bem. Não é como o medo do COVID-19, onde sabemos que não há tratamentos e é uma questão de sorte. "


Nenhum comentário:

Postar um comentário